quinta-feira, 21 de maio de 2009

Eu Sou: o início da consciência

Eu sou o que sou.
Sou aquilo que desejo ser, sou aquilo que estou a ser,
um estado de metamorfose sou;
Sou aquilo que você enxerga, apesar de que enxergas em mim apenas aquilo que você mesmo é;
Sou aquela que sem nome ou forma é a pura essência do ser,
conquanto esta não tem sequer atributos.
Eu simplesmente sou: isso basta.

O que vive é a essência - todo o resto perece com o tempo-espaço. 

Não farei qualquer tentativa de me adequar a padrões que não me agradam ou satisfazem, por essas e outras que não assisto TV aberta, não escuto rádio ou vou em festa de povão, simplesmente porque estes institutos visam a massificar a mente humana, impondo-lhes padrões comportamentais que muitas vezes levam o ser humano a perecer em sua própria ignorância e engolir qualquer lixo que ofereçam por aí...

"Conheça a ti mesmo" e conhecerás todo o universo. Se você seguir o rebanho, você não terá a escolha do caminho que seguirá, se você seguir sozinho, apesar de todos os riscos, poderá trilhar o caminho que mais lhe agrada, no seu ritmo, do seu jeito, e certamente aprenderá muito mais do que aqueles que simplesmente seguem o rebanho cegamente e até hoje não compreendem o sentido do seu viver.

Evite se auto rotular - rótulos limitam a sua existência e suas experiências. O preconceito não gera segurança, também gera limitação. Experimente tudo o que lhe parecer razoável e somente então tire suas conclusões - mas não se deixe limitar por rótulos pessoais, sejam eles quais forem - a vida é ampla demais pra isso, respeitando-se os limites éticos do respeito pelo seu próximo e por si próprio, todo o restante é válido.

Conscientize-se de sua essência, descubra a voz que fala dentro de você, a voz silenciosa que nunca cala e ali permanece. Torne-se o mestre de sua vida, determine aquilo que você deseja e corra atrás, batalhe, lute se for necessário, mas não desista por pessimismo, obstáculos ou qualquer que seja o motivo: mesmo os sonhos mais absurdos podem se tornar realidade.

Pois o início de todo o sucesso e felicidade, ao contrário do que muitos pensam não está no universo ao seu redor, mas no universo que existe dentro de você, um universo chamado EGO, que você deve conhecê-lo e aprender a domá-lo para que sua essência possa brilhar!

sábado, 16 de maio de 2009

Sobre a falta de sensibilidade: os motivos para o egocentrismo desenfreado (pensamentos)

Como o próprio título diz, são pensamentos meus acerca deste assunto. O que me levou a pensar nisso foi a minha própria vida, com seus acontecimentos repletos da mais variada gama de emoções concebíveis em um dicionário, bem, disso eu não posso reclamar, da falta de emoções extremas!

Agora cabe falar sobre o oposto das emoções extremas: a falta de sensibilidade. Muito mais comum do que parece, e infelizmente do que deveria ser, o mundo sofre deste mal. Pessoas sensíveis são rotuladas como fracas, choronas, chatas... e as pessoas não estão preocupadas se você está bem ou mal, apenas te perguntam isso por educação, por costume, elas realmente não esperam que você responda a verdade, apenas diga que está tudo bem, retribua a pergunta, ela responderá que também está tudo bem e assim, por um diálogo hipócrita, por um meio social a sociedade se fragmenta e as pessoas se tornam cada vez mais sozinhas em meio a uma multidão. Ah, não ouse dizer que não está tudo bem, que você está com problemas... ou você verá um projeto de "amigo" se esvair num piscar de olhos!

Mas tem um detalhe bastante curioso nisso tudo: ninguém quer escutar os seus problemas, mas todos querem que você escute os problemas deles e sinta compaixão... bem, seria simples isso, se você pudesse ao menos chorar no ombro de alguém para desabafar um pouco e aliviar os seus próprios problemas, de fato facilitaria na hora de poder ajudar outra pessoa... mas com uma cabeça cheia de problemas, você vai mesmo conseguir ouvir outra pessoa e ajudá-la? Enxerga que isso é um ciclo vicioso e pernicioso que nos leva à solidão e ao isolamento cada vez mais?

Disto tudo, vem o resultado: pessoas cada vez mais egocentricas. Mas qual a origem da falta de sensibilidade? Bem, a princípio somos todos sensíveis. Entretanto, somos criados em uma cultura que permeia a insensibilidade. Veja bem, quem são os homens de "sucesso" se não homens ricos, insensíveis, frios e calculistas? Quem são as mulheres de "sucesso" se não as executivas ricas, frias, calculistas e consumistas? Ok, existem outros modelos de sucesso que encontramos por aí, mas alguém consideraria uma mulher romântica, apaixonada, que não seja rica, fria, calculista ou consumista como uma mulher de "sucesso"? Dificilmente. Pode ser difícil de aceitar o que digo, mas se você parar para pensar e analisar o nosso contexto social, perceberá que é isso que acontece.

Nossa cultura nos incita à insensibilidade. É legal ser insensível. É legal não se apegar a ninguém, viver em relacionamentos abertos, ganhar muita grana para comprar um loft no ibirapuera, andar em um audi, usando roupas de grife, frequentando festas caríssimas que só tem convidados VIP.... legal o c******!!! Isso é legal pra indústria que induz ao consumismo, isso é legal pras revistas de fofoca, isso é legal para aqueles que não estão preocupados com o ser humano mas sim, preocupados em aumentar seu egocentrismo e ganhar dinheiro com isso... eles criam a ilusão de que você andar com um carro de luxo te fará melhor que qualquer outra pessoa, e essa ilusão foi tão bem assimilada pela sociedade que até mesmo as mulheres se deixam vender por isso, achando que ficar com um cara apenas por causa do seu carro de luxo lhes trará um vida de "rainha"... mas rainha do que? ACORDEM!!! Eu definitivamente não sou uma esquerdista, petista ou algo assim, não sou contra o capitalismo, não tenho nada pessoal contra a indústria em si e nem contra o dinheiro... eu sou sim contrária a essa falta de sensibilidade das pessoas, essa frieza, consumismo, hipocrisia... Onde está a humanidade do ser humano?????

Essa falta de sensibilidade, gerada por inúmeros fatores sociais, criou um egocentrismo tão exagerado a ponto de as pessoas não mais se locomoverem de seus assentos confortáveis para visitar um amigo... quer dizer, podem até te visitar, mas em 90% dos casos você pode ter certeza que o motivo que a fez tirar seu traseiro da cadeira e ir para a sua casa, pode se resumir em: a) Assunto de trabalho que seja do interesse da pessoa; b) Alguma festa com comes, bebes e música que você resolveu fazer na sua casa; c) Essa pessoa quer fazer sexo com você. Se você tem um amigo que frequenta sua casa por algum motivo que não seja um destes 3, pode se considerar uma pessoa de sorte e, por favor, valorize esse seu amigo.

Para finalizar, cabe comentar um caso interessante que me ocorreu no começo deste ano, paralelamente aos problemas que tive na mesma época: um contato meu do orkut terminou com a namorada, bem, a namorada dele estava transtornada por inúmeros motivos que não citarei aqui por uma questão de respeito, bem, ela veio conversar comigo toda agressiva pois viu que eu tinha um certo grau de amizade com o ex-namorado dela, eu então fui conversar com ela, perguntei o que estava acontecendo, passei meu msn para ela para conversarmos... nós conversamos, ela me contou toda a história, eu apenas escutei e pedi que ela ficasse calma, tentasse esfriar a cabeça, se distrair que tudo se resolveria. Um mês depois, ela reapareceu no msn e veio me agradecer por ter sido tão gentil com ela, mesmo sem conhecê-la, agradecer pela força que eu dei... gente, isso devia ser o normal! Eu comentei com ela que não custa nada ajudar quem precisa e dar uma força pra quem se sente mal, ela me agradeceu novamente e me disse: "o mundo seria melhor se existissem mais pessoas agindo assim..." - Reflitam sobre isso.